Categoria: Ásia

Libano – 16 coisas para visitar no país

 O Libano é um país localizada no Oriente Médio com litoral voltado para o Mar Mediterrâneo. Devido a sua localização, foi dominado por civilizações antigas, como gregos, romanos, egípcios, fenícios, persas, bizantinos e turcos. Cada uma delas deixou uma marca no país, sendo, com certeza, um motivo a mais para visitá-lo.  BEIRUT: é a capital

Qadisha Valley + Gibran Museum + Cedars of Bcharre

O Qadisha Valley foi um dos lugares com beleza natural que mais nos impressionou no Líbano. A sua paisagem montanhosa, cheio de verde acabou conquistando quem procurava paz e tranquilidade. Daí a enorme quantidade de monastérios que encontramos no meio dos caminhos sinuosos pelos quais passamos. Conhecemos o Saint Elishaa e o Qozhaya, que é

Saida + Maghdouche + Tyre

Sidon, ou Saida, foi a cidade fenícia mais importante da história e uma das mais antigas também. Diz-se que começou a ser habitada no início da era neolítica, entre 6.000-4.000 A.C. A cidade prosperou bastante, principalmente após a chegada dos persas até sua primeira destruição em 1.111, durante as Cruzadas. As  ruínas que vemos na

Shouf Cedars + Beiteddine Palace + Deir-al-Qamar

Visitar os Shouf Cedars foi uma das melhores experiências da viagem ao Líbano. O cedro possui uma importância enorme para o país, tanto histórica, como econômica. A reserva natural de Shouf é a maior do país e possui árvores de até 3.000 anos de idade. Há registros desses cedros desde a época dos fenícios, o

Baalbek e suas ruínas + Aanjar

Baalbek é a cidade no Líbano onde ficam as ruínas da antiga cidade de Heliópolis, que devido à sua localização, se tornou bem próspera e conhecida para o período. A prova disso tudo pode ser facilmente detectada ao visitar seu sítio arqueológico, lugar onde vemos sinais das várias civilizações que passaram por ali, como os

Byblos + Jeita Grotto + Harissa

Byblos é uma das cidades mais antigas do mundo, fundada pelos fenícios entre os séculos VIII e VII antes de Cristo. Depois dos fenícios, várias outras civilizações também passaram por lá, como os egípcios, assírios, persas, gregos, romanos e otomanos. Ou seja, é uma completa aula de história visitar um local como esse. A presença

Beirut, a Paris do Oriente Médio

Beirut é a capital do Líbano e é considerada a “Paris do Oriente Médio”. Sim, a cidade tem uma grande influência francesa, já que antes de sua Independência, em 1941, eram os franceses que comandavam o país. A cidade é bem moderna, principalmente em sua parte central, local que foi completamente reconstruído após a última

Capadócia, no Goreme National Park

Capadócia é um lugar incrível situado no Goreme National Park, com formações rochosas de origem vulcânica de diversos formatos. A impressão, realmente, é que estamos em outro mundo, na época pré-histórica, de preferência. Sim, porque olhar aquelas cavernas, é inevitável pensar em outra coisa. Acredite! Uma maneira de conhecer a região, e recomendo muito, é

Istambul, uma Turquia europeia

Istambul é a única cidade no mundo a ficar em dois continentes ao mesmo tempo: Europa e Ásia. Acho que só isso já justifica um motivo de querer conhecer o lugar. Mas acredite, existe muito mais o que fazer! Istambul é uma cidade linda, cosmopolita, mas ao mesmo tempo conservadora, enfim, é diferente de tudo